19 de dezembro de 2010

Um país em desequilíbrio


Dizer que o Brasil é um país de contrastes não revela nenhuma novidade. Do clima árido da caatinga à geada catarinense, das belas praias nordestinas aos platôs do meio oeste, dos abismos que insistem em dividir ricos e pobres, por mais que o governo Lula tenha integrado à sociedade boa parte da camada miserável que por trás dela se escondia. Exemplos existem aos montes, mas nada fala mais alto do que a linha divisória que existe entre o homem público e o privado.

O congresso acaba de aprovar um aumento de 62% para deputados e senadores que eleva o salário da categoria para R$ 26 mil ao mês, sem levar em conta os extras como auxílio moradia, passagens aéreas, gasolina e motoristas, verba indenizatória e o diabo a quatro, totalizando a bagatela de quase R$ 1 milhão ao ano por safado. Sim, é isso que custa um parlamentar em um país em que ainda há fome, déficit habitacional, sisitema de saúde miserável, educação pífia e falta de saneamento básico (em Manaus, onde se pretende construir um estádio para abrigar a copa, pouco mais da metade da população tem acesso à rede de esgoto). Se estivesse vivo, Renato Russo insistiria em cantar seu famoso refrão 'Que país é esse?', que ecoa sem trégua na minha cabeça quando me deparo com abusos como esse. Dou passagem então aos Titãs e seu 'Bandido, corrupto, ladrão, filho da puta!' - porque não há outro sentimento capaz de tomar corpo ante tal acinte. E algum deles ainda se saiu com aquela que diz que se político ganhar bem não precisa roubar, outro tiro na cara do contribuinte. O que temos, na verdade, é um bando de pilantras que legisla em causa própria e se vê acima de qualquer preceito social que exige equilíbrio, bom senso e ação. Não é possível imaginar que um país do terceiro mundo, como somos, tenha políticos mais bem pagos que o Japão, Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra. Simplesmente não temos cacife para isso.

O que temos são profissionais de assalto que se preparam para tomar o poder e, uma vez dentro dele, agem de acordo com seus interesses. Nada, absolutamente nada justifica um salário de R$ 26 mil para uma corja em passo de caramujo que trabalha de terça a quinta e tem à sua disposição todas as mordomias que o dinheiro pode comprar. E dizer que estudaram e se preparam para isso? Temos aí o Tiririca para provar o contrário. O palhaço nunca riu tanto daqueles que deveriam estar lá justamente para dele rir. Seu primeiro projeto? Não entendeu a pergunta e respondeu que era comprar um apartamento...
Trago um exemplo sueco, que anda na contramão do progresso. Provavelmente porque o país deles seja atrasado, desinformado, sem estrutura e com indicadores sociais piores que os nossos. Deve ser isso que justifica a retidão, honestidade e principalmente o enquadramento do homem público no seu devido lugar, o de servir a comunidae que o elegeu. Sem excessos, mordomias ou nada que o faça pensar que sua posição o qualifica como um ser superior. Ao contrário. Seu objetivo, longe de ser o ganho particular, é servir. Afinal, ele é um servidor público dentro do conceito que foi criado, não moldado aquele que assumimos por aqui.

Bastilha neles...

video

6 comentários:

  1. Quando li a notícia na G1, estava na casa de uma amiga e ainda comentamos que tudo aquilo parecia piada. Acho que temos um país de contrastes, como vc bem disse e, um país de piadas. Tiririca está no lugar certo.
    Bandidos que fazem piada...só pode ser isso. Não há outra explicação para um país onde no sertão as crinaças comem raíz com farinha.

    E... feliz natal!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. PQP, só mandando matar mesmo. A lei divina que me perdoe, mas esses caras não merecem o ar que respira... Bjos e feliz natal pra voce tambem, Cris!

    ResponderExcluir
  3. Olá, amigo
    Tenho grande esperança de que o Brasil melhore... apesar de tudo...
    Ontem, Domingo, está postado o meu cartão virtual para você que me acompanha com tanto carinho e amizade nesse ano de 2010...
    Obrigado pela amizade e que Deus recompense seu incentivo ao meu Blog!!!
    BOAS FESTAS!!!
    Abraços e bjs festivos
    Roselia

    ResponderExcluir
  4. Absurdo, André!!! Mas pelo menos ainda temos alguns políticos honestos que tentam fazem alguma coisa para amenizar esse tipo de barbaridade, segue link:

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/congresso/reacao-ao-reajuste/

    Aproveito a oportunidade para desejar-te, desde já, um Feliz Natal e, caso nao nos falemos mais, um Feliz Ano Novo tb!

    Beijos, Aline

    ResponderExcluir
  5. Vixe André!!! Aterrissei num momento (in)adequado rsrs Quanto tempo né? Mas ainda em tempo nesse 2010 de deixar meus votos...
    Que façamos no ano que se inicia 365 novas oportunidades...
    Que a coragem não nos falte para retomar nossos sonhos...
    Que a vontade de amar os concretize em instantes de felicidade!
    Beijuuss iluminados n.c.

    O Divã nosso de cada dia

    ResponderExcluir
  6. Um feliz 2011 pra voce, Rê, só alegrias e harmonia!

    ResponderExcluir