11 de julho de 2009

Teoria de Gaia

Corria o ano de 1969 quando James Lovelock, pesquisador e ambientalista britânico, trouxe à luz sua Teoria de Gaia, também conhecida como Hipótese de Gaia. A idéia considera o planeta Terra como um imenso ser vivo que regula suas próprias funções e reage, sempre que necessário, às atitudes exploratórias sem limites do ser humano.

Vivemos um tempo de caos ambiental, onde a estabilidade do planeta é o que menos importa diante de interesses econômicos escusos. Nesse vale tudo, a queima de combustíveis fósseis como o carvão e o petróleo, além do desmatamento sem medidas, contribuem sistematicamente para o aquecimento do planeta, que cedo ou tarde perderá sua condição de 'habite-se' em áreas continentais. Esse é o preço que as gerações futuras haverão de pagar em nome da ganância e irresponsabilidade de quem hoje detém o poder político e os meios de produção. O processo é irreversível.


O mensageiro abre com o retorno de Abel ao Brasil, depois de sua estadia em Bali, e suas primeiras reflexões sobre o tema:

"Eu me perguntava que tipo de transtorno estávamos causando ao planeta para que reagisse de maneira tão contraditória, indignado que parecia estar diante do descaso e da insensatez humana. Que tecnologia maligna era essa, afinal, que insistia em justificar seus erros em nome do progresso, ainda que isso pudesse comprometer a mais básica das estruturas? Haveria mesmo de existir, em sã consciência, algo mais importante do que a própria saúde da Terra?"


A resposta, em tese, deveria ser simples e recheada de bom senso, mas estas são características que se afastam cada vez mais da natureza humana. Não há como negar que o futuro sombrio se aproxima e nós, conscientes, tentamos afastá-lo fazendo nossa parte. Se cada um fizesse a sua...

O vídeo abaixo, do grupo Greenpeace, corrobora a Teoria de Gaia e mostra uma animação muito interessante da 'respiração da Terra'. Pede preservação dos oceanos, já que deles advém metade do oxigênio que respiramos. O mundo é tão descabido que logo nem isso mais teremos, ou pior, seremos obrigados a pagar para tê-lo!


video

2 comentários:

  1. O "habite-se" da Terra será cassado tanto quanto o de nós mesmos! - Muitos de nós não conseguem se cuidar, imagine se disporem å cuidar da Terra! - Digo isso, pois comparo tais estragos aos que nos submetemos diariamente, aos poucos morremos e esse tem sido a prática comum de sujeição å morte. Comemos acertadamente equivocados, fumamos ou somos passivos dos que fumam, bebemos, não fazemos exercícios, nem lembramos de ir ao médico, isso sem nos apegarmos å questão do tempo, ou melhor, do diminuto tempo disposto por nós ås situações relevantes, åquelas que nos trariam algo de bom. Maltratamos nosso lar, seja ele o local onde vivemos ou o nosso próprio corpo. Mas uma questão persistirá! - Enquanto nosso corpo perde suas funções vitais e morremos sem deixar problemas, "apenas" a dor de nossa perda. Já a Terra também as perderá, porém, quando será o momento fatal? - Quem sofrerá por essa perda?- Lutaremos para que não ocorra!

    Grande abraço e espero ter colaborado paralelamente ao tema!

    Dan

    ResponderExcluir
  2. Welcome! Seguiremos nessa batalha, de dentro pra fora e de fora pra dentro. Ciclos, é assim que aprendemos...Gde abraço!

    ResponderExcluir